Rio de Janeiro, RJ

contatos.musiva@gmail.com
(21) 32159769

MAPA DO SITE

Início         

Quem somos

Projetos

  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram

REDES SOCIAIS

© Instituto Musiva

Criado em 2004, como Movimento social, e constituído formalmente em 2010, como organização social, o Musiva nasceu dos sonhos do artista urbano Valmir Vale e da pedagoga Raquel Motta. Após 10 anos vivendo na Europa, Valmir retornou definitivamente ao Brasil, em 2007, para lutar pelos seus ideais de transformação social através da arte.

 

Em 2010, o Musiva começou a desenvolver oficinas criativas para qualificar moradores de territórios populares e promover a economia criativa, a inclusão social e a geração de renda, através da cultura, arte e educação. 

 

A instituição tem como foco principal o desenvolvimento da arte, educação e cultura como possibilidade para o enfrentamento da exclusão social no país. Desde 2011, o Musiva estimula a formação de grupos produtivos, para que os mesmos desenvolvam-se como redes de microempreendedores.

 

Além dos projetos sociais e culturais promovemos ações de empreendedorismo com a realização de workshops, eventos e capacitações que estimulam a educação empreendedora entre os jovens e adultos. 

REALIZAMOS PROJETOS DE EDUCAÇÃOCULTURA PARA ESTIMULAR A INCLUSÃO SOCIOCULTURAL.

QUEM SOMOS

21 32159769           contatos.musiva@gmail.com        

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon
MISSÃO

Incentivar o desenvolvimento sustentável, através do empreendedorismo, em territórios populares; 

Promover a educação de qualidade para qualificação de pessoas de baixa renda;

 Contribuir para a defesa e garantia dos Direitos das mulheres, crianças,  adolescentes e idosos, através de projetos socioculturais.

VISÃO
Ser reconhecida como instituição de referência em empreendedorismo e educação criativa no Estado do Rio de Janeiro. 
VALORES

Nossa atuação baseia –se nos preceitos de Responsabilidade socioambiental;

 

Nosso compromisso é pautado no respeito aos valores e a cultura local, visando a realização dos projetos

junto com a comunidade;

  Nossos valores são pautados na ética e nas boas práticas de gestão de projetos socioculturais. 

LINHA DO TEMPO

2004

Nasce em Vigário Geral o Movimento Social Casa dos Mosaicistas que doa 200 placas numéricas de mosaico para a identificação postal das casas da comunidade.

2009

O Movimento toma a página inteira da Revista Diálogo Urbano e a matéria chama a atenção de empresas e órgãos públicos que estabelecem Parceria para a realização do primeiro projeto piloto: IDENTIFICARTE –Inclusão Postal através da Arte.

É constituído formalmente o Instituto Musiva e a organização realiza painéis artísticos de mosaico para as comunidades de Vigário Geral, Rocinha e Complexo do Alemão, 18 murais, no total. O Instituto recebe a doação da AKERSHUS KULTUR (FUNDAÇÃO DA NORUEGA) para a realização do projeto Caminhos Coloridos, no Morro do Estado, em Parceria com o Museu de Arte Contemporânea de Niterói.

2010

Estabelece Parceria com a Prefeitura do Rio, LAMSA e Instituto Invepar para a realização do projeto Tecendo Arte em Del Castilho e região. Participa da Feira da Providência e de eventos no Rio de Janeiro

para impulsionar a geração de renda à artesãos. Estabelece Parceria com o Centro Universitário Augusto Motta para ampliar a qualidade das

formações de empreendedorismo. Promove minicursos de mosaico, em Parceria com o Grupo Foz Águas 5, em Deodoro.

2013
2011

Realiza os projetos IDENTIFICARTE e OFÍCIO em comunidades do Rio de Janeiro em Parceria com a empresa Indústria de Produtos Alimentícios Piraquê e Caixa Econômica Federal. A instituição é indicada ao Prêmio Empreendedor Social de Futuro e como finalista passa a fazer parte da Rede Folha de São Paulo. O Instituto Musiva promove a capacitação artística de 120 moradores do Complexo do Alemão através do curso de artesanato sustentável Tecendo Arte, realizado em Parceria com a Caixa Econômica Federal.

2014

Realiza os projetos Tecendo Arte e Cultivando Arte, este em Parceria com a EMOP e Caixa Econômica Federal e lança seu próprio canal de venda direta de artesanato, o quiosque Musiva no Pátio da Unisuam, em Bonsucesso. Desenvolvimento e Produção do painel artístico de mosaico do Sesi Club Petropolis.

2015

Lança o projeto Artes do Rio, realizado em Del Castilho e Higienopólis, em Parceria com a Prefeitura do Rio, LAMSA e Instituto Invepar e promove a circulação do quiosque Musiva.

Amplia o projeto Tecendo Arte e realiza oficinas de artesanato sustentável para beneficiar 100 jovens e adultos e 140 crianças em oficinas criativas e ambientais. Alcança o número de 1.600 pessoas impactadas, diretamente, pelos projetos da instituição.

2016
FUNDADOR
VALMIR VALE 

Estava no meio do Oceano Atlântico, num local muito próximo à África – Ilhas Canárias, morando em uma pequena vila de pescadores chamada Punta Brava, uma vila que tinha uma arquitetura bem distinta: ruas bem estreitas, com casas pequenas, com vielas cheias de curvas.

 

Um dia, eu comecei a olhar aquela estrutura das ruas e das casas e percebi que o que me encantava era que essa estrutura parecia uma favela do Rio de Janeiro como aquela que eu nasci e fui criado: Vigário Geral. Nasci na “favela” e nunca tive vergonha das minhas origens, ao contrário, já que tive uma infância marcada por travessuras. A arte entrou na minha vida durante a minha infância.

 

Meus grandes mestres foram os escultores nos barracões, que tampouco tinham esse tipo de formação, alguns mal sabiam escrever os nomes. Porém, tinham uma percepção da vida e da realidade que os rodeava que me incentivava a trabalhar com a arte e de levar essa mesma arte para a minha Cidade.

2012

Recebe o Prêmio de Economia Criativa do Ministério da Cultura e é indicado pelo Governo do Estado para receber o Prêmio Melhores Práticas realizando o projeto Oficinas de Mosaico na comunidade da Rocinha. O projeto IDENTIFICARTE recebe a Certificação como Tecnologia Social pela Fundação Banco do Brasil e Unesco. Recebe a Medalha de Honra do Mérito Socioambiental, do projeto Diversidade Brasil, da gravadora Sacundim. Estabelece Parceria com a Rede Asta, para impulsionar grupos produtivos de artesanato, para que os mesmos acessem canais de venda. Realiza o painel “Obra de Arte Musiva - Ondas” no Jardim de Alah, Leblon, em Parceria com a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

Estabelece novas Parcerias e torna o Tecendo Arte numa iniciativa institucional. Renova a Parceria com a Unisuam para implantar ações de Economia Criativa, Educação e Cultura em territórios populares do Rio de Janeiro. Realiza o projeto Empreendendo Saberes, em Parceria com a Petit Biscuit, Brincalalá, Mãe e mais, Casa do Trabalhador e SETRAB em Manguinhos.

2017
2018

Cria e desenvolve o projeto Escola Criativa, além de outras iniciativas de impacto socioambiental, através de Parcerias no Estado  Rio de Janeiro.

GESTORA 
RAQUEL MOTTA

Em 2002, concluindo o ensino técnico, fui contratada como estagiária, de uma produtora cultural, e rapidamente recebi a efetivação. Passei a produzir eventos, shows, formatar e aprovar projetos culturais, enfim, atuar em todas as suas fases, desde a sua concepção até a prestação de contas.

 

Em 2004 reencontrei o Valmir, de férias novamente no Brasil, ele estava nostálgico após viver tantos anos na Europa e com muitas saudades do Brasil. Eu já cursava Pedagogia na UERJ e convidei-o para um evento, que eu estava produzindo.

 

Ele me falou sobre o mosaico e me apresentou o  Catalão Antony Gaudí, uma nova paixão em minha vida! Em 2007, Valmir Vale voltou definitivamente ao Brasil e juntos organizamos o movimento social Casa dos Mosaicistas. Reuníamo-nos na casa do Seu Zé Lins, pai do Valmir, na comunidade de Vigário Geral. De lá saiam as placas de números feitas em mosaico, por Valmir e suas irmãs, artesãs habilidosas que aprenderam rápido a técnica.

 

Os números eram doados à moradias que não possuíam identificação. Neste momento voltei o meu olhar à comunidade e imaginei como seriam aquelas ruas decoradas com pinturas e mosaicos. Após a divulgação do trabalho artístico o Valmir passou a ser reconhecido e solicitado em outras regiões da Cidade. Ali nasceu o Instituto Musiva, que foi formalizado em 2010 mas há muito tempo já fazia parte de nossas vidas.